sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A versão pelo fato

Retomando e retornando depois de meses a este espaço o textinho abaixo. Espero a partir do ano que vem retomar inclusive de maneira mais organizada e direcionada este espaço.

A imprensa brasileira é muito estranha. Será mesmo?

Bom a imprensa brasileira somente reproduz algo que acontece na imprensa universal. Talvez a daqui por uma série de vicissitudes aja de maneira mais irresponsável. Seja como for, não deixa de ser interessante ver as estripulias da mesma.

Como sou opositor deste governo. Como discordo deste governo que ai está. Sempre a esquerda minha oposição e discordância mas sempre uma discordância muito clara e firme penso que nesta posso dar um pitaco, pois ao contrário de 90% da blogosfera não estou no Fla-Flu não sou nem governo e nem oposição desconstrutiva de direita ao mesmo.

Exatamente desta posição que vejo com um certo ar de graça e com um certo lamentar o comportamento da imprensa, que de fato, não encara os verdadeiros problemas do atual governo, afinal este governo acima de tudo, atende aos interesses dos financiadores desta mesma mídia, mas por uma questão muito mais de rancor e de inveja necessita a todo custo tentar desestabilizar o governo. Bom por detrás deste rancor e da inveja temos algo mais sugestivo a retomada do poder pelo grupo do qual esta mídia faz parte. Dito isto temos duas notícias alvissareiras esta semana:

1- Um lote de vazamentos do Wikileaks aponta para uma série de conversas entre jornalistas brasileiros e embaixadores ou funcionários da Embaixada norte-americana. Os mais apressados aqueles que comem cru saíram desabotadamente e esbaforido a gritar contra os jornalistas os tratando como delatores. Grande bobagem. Embaixador tem como uma de suas funções recolher o máximo possível de dados e neste caso é uma questão óbvia consultar jornalistas. O problema é de duas ordens outras. A primeira é tratar estes jornalistas como formadores de opinião. Bom aqui deveríamos debater se a função de jornalista é ser formador de opinião e dois debatermos se de fato formam opinião. Tirante disto o resto é besteira como aliás boa parte das análises feitas pelos jornalistas formadores de opiniões todos eles em geral muito alienados para usar uma palavra de antigamente. Mais grave me parece são os menos alienados e ai descobrimos, por exemplo, que o jornalista Fernando Rodrigues disse corretamente ao embaixador norte-americano que o TCU é aparelhado pela oposição demo-tucana e não é isento. Ora esta ai uma análise correta a pergunta aqui então não é o encontro entre Rodrigues e o embaixador e sim porque tal informção nunca apareceu em sua coluna na F. de S.Paulo. Eis ai o drama da imprensa brasileira.

2- O segundo fato é a demissão de Orlando Silva, que o Ministério dos Esportes é um foco de corrupção todos sabem. E disto até o reconduzido procurador Geral do MPF um bobalhão que em sua doçura com o atual governo e com o anterior lembra os piores momentos do engavetador Geral da época FHC teve que reconhece e apresentar uma denuncia ao STF. Que para além da corrupção o Ministerio é extremamente mal administrado os muitos exemplos comprovaram. Que a soma disto tudo é motivo justo de demissão idem. Mas é muito grave que no fundo a razão real tenha sido a denuncia de que o Ministro seja Le próprio e para fins pessoais corrupto. Ora esta é denuncia muito séria e sem prova é calunia. Pois bem a imprensa irresponsavelmente alimentou e manteve esta história. E qual seja como se diz no interior, logo após o pedido de demissão do ministro, eu vi. Ninguém me contou eu vi na Globo News um repórter dizendo que as posturas do ministro demissionária desagradavam a CBF e a Fifa e outros lobbys. Ora bolas segundo este jornalista a saída do ministro era comemorado por estes. Ora, ora, ora esta era informação imprescindível de ser dita. Mas o descalabro da mídia chegou a tal ponto que na comemoração de seu feito a saída do ministro se ousa contar inclusive a estratégia. E neste mesmo canal mais tarde a notável Dora Kramer aquela para quem os males brasileiros se iniciaram em 2003 e notável opositora pelas razoes erradas do atual e do governo anterior com cara deslavada disse na mesma Globo News tudo indica que o ministro que saiu seja pessoalmente honesto, dificilmente apareceram provas de seu envolvimento pessoal e coisas do tipo. Ora então porque isto não foi dito as claras pelo órgão que ela trabalha. Seria difícil dizer apesar de pessoalmente limpo, o atual ministro é incompetente e leniente com possíveis corrupções o que o torna passível de demissão. Mas não no fla-flu que virou a mídia é normal se esconder o fato e se dar a versão.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Ecos de uma outra época




Hoje depois de mais um longo e cansativo dia, mas como tem acontecido por aqui, com uma noite belíssima com os colegas, boa comida, bom vinho e alguma cerveja. Fui ler algumas matérias e eis que me deparo com certo retorno a uma época com certeza mais nobre do que a atual. Vamos aos fatos:

O menos importante o Vasco fopi campeão novamente e a torcida cantou Ah é Dinamite, nunca simpatizei com o Vasco mas fiquei feliz de ver o Vascão de volta a sua história e livre da praga chamada Eurico Miranda.

A outras notícia diz respeito a libertação de Cesare Batisti que como lembra o Ministro Marco Aurélio do STF já vem tarde. Não há o que se discutir a decisão é clara e límpida, o STF concedeu discricionariedade ao presidente da República e ele no uso desta discricionariedade decidiu pela não extradição. Uma decisão de governo e política, legitima já que decidida por um governo legitimamente válido. Mais importante me parece é a mensagem ao contrário do que tentam afirmar os acovardados e fãs de respostas simplórias, a libertação de Batisti reafirma que vale sim a pena a passionalidade e a luta por aquilo que consideramos ser o melhor caminho. Me lembrou a lindíssima letra Mal Necessário. Acho que tem faltado ideologia e a vontade de lutar por aquilo que achamos justo a doa a quem doer.

Por fim a demissão de Palocci, muito já foi dito a este respeito, mas pouco se diz do que para mim é o mais importante: Quais os caminhos que levam um ex-militante socialista a tornar-se consultor de empresas enquanto exerce mandato de representação popular?

ISTO SIM É CHOCANTE O RESTO ME PARECE TRANSVERGIR. A GRANDE PERGUNTA, A PERGUNTA FUNDAMENTAL, A PERGUNTA QUE IMPORTA PARA AQUELES QUE AINDA MILITAM A ESQUERDA E POR OUTRO MUNDO POSSÍVEL É SE PERGUNTAR COMO PODE UM EX-SOCIALISTA CONSIDERAR NORMAL FATURAR 20 MILHÕES COMO CONSULTOR DO CAPITAL PRIVADO.

domingo, 8 de maio de 2011

Direito de Vida e de Morte

Reflexões domingueiras e sem compromisso sobre o poder de morte e de vida



A vida é sagrada ouvimos aqui e alhures. Se assim o é o que justificaria a sua retirada. O que justificaria a comemoração de sua extinção. Veremos a própria sacralidade da vida. Mas partamos de um outro lugar e afirmamos, a vida não é sagrada. A vida política sim é sagrada. A vida é eminentemente política seja na Grécia Helênica, seja no Império de Roma, seja nos dias atuais do Império dos Estados Unidos da América. De trivial tão afirmação não tem nada. Ademais constatar este truísmo político em nada diminui o fato de que a vida e sua sacralidade (ou ausência política desta) varia de acordo com tempos, contextos, localidades e etc. A vida não é soberana e sim do soberano isto desde a Roma Antiga. No entanto este controle sobre a vida varia. Em Foucault e em sua História da Sexualidade é demonstrado como o direito sobre a vida e por conseqüência sobre a morte não é um privilégio absoluto, pois que submetido ao soberano. Mas difere muito o direito romano de confisco inclusive sobre a vida e o acordo moderno da sociedade através de pactos que segundo Hobbes transferiu o direito de deixar viver e decidir pela morte ao soberano. O que subsiste em ambos, de certo modo, é que somente o corpo do rei é sagrado, os demais são profanáveis.

Na época moderna é sobre o acordo Societal e é sobre a forma política que a vida deve ser encarada. Precisamente esta é a invenção da época clássica, como demonstra Foucault leva ao soberano acima de tudo o direito de vida. Novamente não é banal a inversão. Como já demonstrava Foucault em sua obra prima de mais de 40 anos, a vida pode ser extinguida em nome da própria vida. Foucault é preciso ao escancarar o problema de nossa época: "as guerras já não se travam em torno do soberano a ser defendido; travam-se em nome da existência de todos; populações inteiras são levadas a destruição mútua em nome da necessidade de viver" mais a frente Foucault completa "o poder de expor uma população à morte geral é o inverso do poder de garantir a outra sua permanência em vida." Aqui posto o drama (para alguns é claro) de nossa época. A modernidade mistificou e sagrou a vida para neste processo expor sua nulidade. Agora mais do que nuca sagrado é o corpo do rei e, por conseqüência a de seus súditos, os demais são descartáveis em nome da sacralidade mesma da vida.

O direito moderno se baseia na defesa da vida e não em sua extinção, sua defesa não se deve a humanismos ou direitos humanos deve se a própria razão do poder. Ora aqui talvez esteja uma pista (a própria razão do poder) para o que alguns consideram como escândalo, aberração e paradoxo, o reino do direito a vida é o que mais propaga o direito de matar. Não é paradoxal, não é aberração e não é escandaloso é a própria lógica do sistema, a defesa intransigente da vida deve ser obtida sobre eliminação da monstruosidade que coloca em risco a própria vida. Assim são legitimamente mortos aqueles que colocam em risco a vida. Nada de novo, na verdade tudo novo. O poder agora é eminentemente sobre a vida e não sobre a morte. Eis aqui uma novidade radical de nossa época, o império controla nossas vidas, o domínio agora é maior do que antes, novamente Foucault sobre o império das leis: "não devem iludir-nos: são formas que tornam aceitável um poder essencialmente normalizador." Sobre o fausto da sacralidade da vida esconde-se a sua usurpação. A vida não é mais absoluta é somente uma vida política. Se quiser chamar de paradoxo que chame: é sobre a defesa intransigente da vida e do viver (bio-poder) que se celebra a morte. A morte daquele que não soube viver sobre os desígnios da vida social. Eliminou-se neste processo, portanto a noção de vida em si mesma para fundar uma vida social. O homem moderno é um animal que coloca na política sua vida de ser vivo. Eis ai a razão de se comemorar a morte de alguém. Seja aqui seja alhures. Seja no Paquistão, seja na pacificação dos Morros. A modernidade berra através do bio-poder: a vida só é sagrada àqueles que a merecem. Diante disto pode-se até lembrar a sabedoria popular aos amigos do rei, tudo aos inimigos os rigores da Lei. Ao rei a sacralidade da vida ao inimigo a imolação da mesma. Imola-se a parte para se salvar o todo.

Mire e veja


O tempo é um rato roedor das coisas, que as diminui ou

altera no sentido de lhes dar outro aspecto. [...] Há, nos

mais graves acontecimentos, muitos pormenores que se

perdem, outros que a imaginação inventa para suprimir

os perdidos, e nem por isso a história morre.

Machado de Assis, Esaú e Jacó.


Não devia de estar relembrando isto, contando assim o

sombrio das coisas. Lenga-lenga! Não devia de. O

senhor é de fora, meu amigo mas meu estranho. Mas

talvez por isso mesmo. Falar com o estranho assim, que

bem ouve e logo longe vai embora, é um segundo

proveito: faz do que jeito que eu falasse mais mesmo

comigo. Mire veja: o que é ruim, dentro da gente, a

gente perverte sempre por arredar mais de si.

Guimarães Rosa, Grande Sertão: veredas.

Hoje domingo, Campinas-SP. Hoje dia das mães. Hoje dia de partida da final do campeonato mineiro, Cruzeiro versus Atlético. Hoje domingo lendo Foucault A História da Sexualidade. Hoje domingo ouvindo o excelente Meus Momentos de Lô Borges. Tudo isto faz com que a gente fique a "Mire e veja" cutucando o "rato roedor" da memória. E nisto Campinas tão longe das Minas, mais ainda das Gerais. E dá-lhe Lô, tão Minas em sua poesia. Que saudade do Trem Azul, das Paisagens da Janela, de passear pelas manhãs de domingo de maio "vento de Maios Rainha dos Raios de Sol". E podemos na viagem de Lô Pensar em Tudo que Voce podia ser, lembrar quão bonita sãoa s chuvas nas motanhas, os apsseios no Manuel Audaz. as paisagens equatoriais e a beleza insuperável das meninas mineira, com o sem girassol da cor de seu cabelo. Enfim um domingo qualquer em Campinas. Você sonhando, (...) você queria ser heroi, (...) Você tem medo (...) Tudo que Você devia ser sem medo (...)."
 
"Vai Carlos ser Gauche na vida" !!!!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

43 anos do assassinato de King Jr

Faz 43 anos do assassinato de Martin Luther King Jr.
Fica aqui a singela mas necessária lembrança.
Aqui mesmo no Blog tem outros posts incluindo seu notável e celebre discurso, bem como, a canção homenagem a Martin Luther King Jr de Wilson Simonal.

domingo, 27 de março de 2011

Comblin se foi e Movimento Negro em BH

Volto a este blog natimorto, pçois que desde a mudança de cidade, de projeto não tenho tido tempo de atualizar para deixar uma notícia entristecedora, a morte de Comblim o grande missionario Belga e um dos nomes mais destacados da Teologia da Libertação. Aqui neste Blog já disse da importãncia desta Teologia para quem sou hoje, fica aqui minha tristeza e a certeza de que cada vez mais mergulharemos na escuridão das teologias do aprisionamento, no aprisionamento das mesquinharias, ouxa-saquismos, e dogmaticas vázias e comprometidas com o status quo.

MOVIMENTO NEGRO EM BH
Incrível este blog tem leitores, e uma leitora me perguntou um dia desse sobre o Mov. Negro em BH e em Minas, demorei a responder por vergonha. POIS MINHA RESPOSTA SERIA NÃO EXISTE MOVIMENTO NEGRO EM BELO HORIZONTE. Os que existiam em sua maioria ligados ao Partido do outrora Trabalhadores se perdeu em cargos, boquinhas e no caso daqueles dignos que não aceitaram cargos e boquinhas, sua atuação ficaou praticamente impedida. Mas na verdade, trata-se de uma visao parcial e minha é lógico que existem alguns movimentos negros em BH, realmente não saberia mais dar dicas, endereços e etc, mas que existem existem. Minha sugestão seria por uma série de movimentos que tyratam da questão da negritude, mas vão além dos movimentos tradicionais, como por exemplo, os movimentos de jovens, hip-hop, jovens mulheres, movimentos de ocupação, etc.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

A Direita Volver


 
Passaram-se cinqüenta dias de Governo Dilma e alguns sinais começam a transparecer. Sinais ruins para aqueles que pensam em um governo a esquerda. O Governo da Presidenta Dilma caminha a passos largos para uma solução ultra liberal de mercado. Digo ultra liberal, pois com o antigo presidente Lula já era liberal. Mas agora as coisas andam de mal a pior. Deve ser por isto que a dita inteligensia de esquerda, da qual duvido a intelegesia e mais ainda a esquerda anda tão calada, tão quieta, como aliás tornou-se tradição deste que a companheirada assumiu o poder. E deve ser por isto que a impressa golpista e de mercado anda tão feliz com a presidente.

Dilma governa a direita e com a direita principalmente nos temas econômicos. Vejamos no auge da ultima crise econômica os liberais defendiam lá fora e aqui dentro eram seguidos pelos tucanos e os colunistas e economistas a serviço do tucanato a teoria do “apertar os cintos”. Lula e Mantega não apertaram os cintos. Ao contrário levaram o Brasil a um crescimento significativo e evitaram o desastre. Agora vem o governo da Presidenta Dilma e segue caminho diametralmente oposto corte de despesas estatais, alta de juros, aumento moderado do salário mínimo. Ou seja, novamente paga-se o preço os trabalhadores, as classes mais baixas e lucra-se como nunca os bancos, os agiotas dos juros e os defensores do Estado Mínimo e das desigualdades máximas. Lembremos que na época de FHC era assim corte de verbas e gastos somados de corte de verbas e gastos, só não se cortava obviamente a taxa exorbitante de juros que faziam tão felizes a companheirada tucana. Foi desta maneira que sucateamos nossa indústria nacional e agora estamos sobre este risco novamente, juros altos significa lucro para o setor não produtivo, punição ao setor produtivo, aumento da entrada de capital especulativo e, portanto, valorização do real o que prejudica as exportações e facilita importações, enfim problemas a vista. É PREOCUPANTE, principalmente quando lembramos da centralidade de Palocci neste governo. Mas não é só na economia, em outros setores começa a ASSUSTAR o conservadorismo deste governo como, por exemplo, nas relações exteriores, ora É INACEITÁVEL QUE ESTE GOVERNO CAIA NA ESPARRELA DA GRANDE IMPRENSA, de que a política externa do Governo Lula era ideológica, TODOS, REPITO TODOS OS ÓRGÃOS SÉRIOS, INCLUINDO OS NORTE-AMERICANOS RECONHECERAM (ALGUNS LEGITIMAMENTE QUEREM COMBATER – O QUE SÓ LEGITIMA O SUCESSO DA POLÍTICA) A IMPORTÂNCIA ASSUMIDA PELO BRASIL NAS RELAÇÕES EXTERIORES, E A IMPORTÂNCIA DESTA LIDERANÇA, POIS BEM SOBRE O GOVERNO DILMA VOLTAMOS A ÉPOCA DE AUXILIARES, de novo rejubilam-se a velha mídia e os tucanos, o Brasil voltou a seu papel de vira lata. ASSUSTA também a saída de um Secretário Nacional Anti-Drogas exatamente por ter externado opiniões que coadunam com que existe de mais moderno no mundo em relação ao combate ao uso de drogas. Ora não é criminalizando as drogas e seus usuários que resolveremos este problema, pois do contrário ele já estaria resolvido e segue em outros setores, como por exemplo, em uma possível diminuição do papel do INCRA quase que para sepultar de resto a combalida política de reforma agrária.

Por ora nos resta a velha e boa ladainha dos últimos 08 anos que este é um governo em disputa, me pergunto será entre a direita e a extrema direita entre liberais e neo-liberais, pois de esquerda sobra-se muito pouco. Lembra-me a frase dita pelo fantástico Florestan Fernandes “não se iluda eles não são de esquerda, são sindicalistas querendo melhorar de vida. Mas isto é um grande avanço” Perfeito como quase sempre o grande sociólogo, efetivamente eles não são de esquerda, e efetivamente, melhorar de vida já é um grande avanço e em alguns casos neste país já é revolucionário, mas chegou a hora de exigirmos mais, este é o terceiro governo, portanto, não devíamos mais estar em disputa e sim implementando um programa coerente de transformação do país. Quem sabe retorno em breve com base na entrevista de Rudá Ricci sociólogo da PUCMinas sobre o Lulismo, esclarecedor e aliás Rudá torna-se quase que voz única no coro dos descontentes, mas isto é assunto para outro post.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Ainda o velho debate somos racistas?

Pensando um pouco sobre racismo e pré-conceito racial. Para inicio de conversa são fenômenos diferentes, mas vamos ao que importa a questão do lugar do outro. Principalmente o outro que é marcado no corpo. Cada vez mais acho que o corpo, ou melhor a corporeidade e a performance são os campos mais interessantes e fecundo para se discutir esta questão. E com isto quero dizer que toda uma discussão e teoria feminista, queer ou mesmo de outros movimentos de liberação sexual seriam bem vindas.

Aliás cada vez mais o corpo fala e fala por um caminho da diversidade e da pluralidade. E cada vez mais este corpo desagrada. Talvez por isto cada vez mais temos ataques a este corpo indômito. Indômito em duplo sentido no positivo porque não se deixa dominar e, no negativo, pois para aqueles que não o suportam seria o corpo mesmo do indomesticado e do selvagem.

Mas voltando ao tema corpo e racismo, retorno ao tema candente de fins do ano passado, a questão do racismo na obra de Monteiro Lobato. Impressionou naquela ocasião o nível do debate, principalmente daqueles brasileiros não racistas, a acusar as pretensas vitimas do racismo de serem elas as verdadeiras racistas. Não posso dizer que tenha sido surpresa destes debates e destes argumentos estou há muito acostumado diria que enfrentei cada um deles nos muitos debates que participei como militante, mas isto na época que enfrentava tais debates, hoje em dia sobra pouca energia e vontade para estes debates. Mas fatos como os ataques ao parecer a respeito da obra de Monteiro Lobato nos mostra como a vigilância deve ser constante e atuante. Ainda mais quando se tem como opositores boa parte da mídia e seus ideólogos.

Para finalizar este texto extemporâneo sobre o fenômeno Monteiro Lobato, mas não sobre as causas do fenômeno, lembro que aos poucos com quem tive paciência de discutir tal temática, e aqui inclui alguns alunos do curso de Antropologia-UFMG, em que ministrava aula tentei mostrar que o pior do que o racismo da obra de Monteiro Lobato, que tal qual afirma o próprio parecer não deve ser escondido e sim analisado a luz de sua época e a luz de nossa época exatamente para que se possa evitar repetir tais fenômenos, foi a atitude dos não racistas que como sempre foi o da denegação (a este respeito a psicologia tem grandes tratados) em resumo, não posso aceitar que tal livro seja racista pois por conseqüência seria eu também um racista. Algo deste tipo ocorre a respeito do fenômeno da territorialização das populações quilombolas, uma parte da critica a esta política parte do mesmo pressuposto, não posso aceitar atualmente os remanescentes de quilombo, pois deste modo estarei eu a aceitar que fomos e somos racistas. O que se perde nesta discussão é a profundidade do fenômeno, o racismo não é fenômeno ele é da ordem da história, da sociologia, da antropologia, dos indicadores econômicos, do direito e da justiça ou das injustiças passadas, mas principalmente as contemporâneas. Encarar tal fenômeno portanto é uma obrigação moral, ética, cultural, social econômica, política, jurídica, dentre outras.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Os resto a pagar de Aecim Neves

Depois de um não tão longo verão, quente e chuvoso, apareço por aqui de novo, mas pelo jeito os dois leitores que este Blog possuia se foram com tão longa ausência. Mas são os afazeres e agora as novidades da mudança, de cidade e estado, que se aproxima. Mas o que me traz aqui foi a leitura de um comentário no Blog do Luis Nassif e na sequência um outro comentário sobre este comentário, feito pela Mana, que foi professora de Sociologia da Cultura na época da minha graduação em C.Sociais na UFMG, resolvi também da um pitaco na conversa e por fim resolvi publicar tudo aqui. Inaugurando assim o Blog no ano de 2011.primeiro o texto do Bruno Fernandes e depois os comentários da Mana e meu.


Por Bruno Fernandes

Não tem preconceito. O problema não são os intrumentos de gestão. Pelo menos na minha opinião os problemas são políticos.É a forma como o governo se relaciona com a sociedade. O governo Aécio Neves e agora Anastasia alieana o povo da politica estadual.
Este processo de alienação acontece por vários meios. O primeiro é o controle da mídia jornalística. Ora, só a dificuldade de encontrarmos informações fidedignas sobre o que acontece no estado já indica isto. Sem falar nos profissionais que são pressionados e demitidos por conta de qualquer "imparcialidade".

O segundo se dá na forma que o executivo se relaciona com o legislativo. Governar por meio de lei delegada é um absurdo! Um absurdo! Isto é desvio ético! Aliás, lei delegada é um absurdo tão grande que nem deveria exisitir, e como alguém lembrou aqui em outros posts, apenas seis estados possuem esta opção em suas constituições.

Um terceiro problema é uma extensão do segundo. Não há consultas populares. As políticas são definidas de cima para baixo num ótimo exemplo da diferença entre PT e PSDB. Enquanto o primeiro, historicamente, se fez a partir de suas bases o segundo não tem base, e com uma postura arrogante formula as políticas para um povo que não conhece.

A verdade é que está na hora, ou passando da hora, da democracia nos moldes do Estado Democrático de Direito, ser debatido em MG para valer. Em MG vive um autoritarismo silencioso, no qual o executivo governa absoluto, enquanto o legislativo bóia - a oposição é massacrada em MG - e o povo é ludibriado por uma cobertura jornalística tendenciosa e manipuladora.

Comentário de Mana Coelho
Moro em BH e posso afirmar que isto é a pura verdade. Aécio e Anastasia, como todos os tucanos, acreditam que o povo e seus representantes não devem dar palpites. Não respeitam os movimentos sociais. São politicamente conservadores e se sentem no direito de fazer o que lhes vem na telha. Já pensaram o que significa, em pleno século XXI, construir uma cidade administrativa toda de concreto e vidro? Os gastos com energia são enormes! Não há nada de ecológico nesse projeto que precisa de luzes acesas dia e noite (não sei a razão de tantas luzes acesas fora da hora de expediente), de ar condicionado ligado. A inspiração vem da primeira metade do século XX: JK fez encomendou a Niemeyer a igrejinha, a casa do Baile, o Cassino e o Iate Clube da Pampulha. Depois virou governador e presidente. Aécio encomendou ao mesmo Niemeyer a cidade administrativa. Tomara que nunca seja eleito presidente. O Brasil não merece. Se depender de mim, nunca será.




Meu comentário: Carlos Eduardo MARQUES
Concordo com o autor do post e com a minha ex- Profa. Mana Coelho (que sabe do que fala - doutora em sociologia com trabalho na área da cultura). O menor dos problemas, mas não desimportante, é o tal choque de gestão. Ele é em si perverso, mas sua perversidade como apontado no post e no comentário da Profa. Mana advém de algo maior que é uma visao totalitária (e não há exagero neste ajetivo) deste núcleo do PSDB mineiro. Ademais na grande mídia vejo somente um blogueiro, o ex-editor de Época e autor do Blog Diario do Centro do Mundo, falar claramente o Aécim é o novo que já nasce velho. Todas as suas idéias são ultrapassadas a começar pela febre por grandes e desnecessárias obras: como o tal Centro Administrativo, que pessoalmente acho feio e como a profa. Mana queria entender o porque da necessidade de ficar aceso de madrugada, deve ser para impressionar os chegantes do Aeroporto de Confins !!!!Na tola visão do governador.Mas não é somente o Centro Administrativos tivemos a carissima e pouco eficiente duplicação da Cristiano Machado e A, Carlos, aliás desta segunda "meu caminho de roça" dizia desde o começo, o problema é o gargalo na chegada ao Centro e, este é lógio permaneceu ou melhor piorou visto que agora se trafega com um pouco mais de rapidez por toda a avenida e se enrosca tudo no viaduto da rodoviária, isto para não falar que tal qual o Cento Administrativo a faixa de cimento (autosbus ou algo do genêro) se encontra fechada neste janeiro; elementar o cimento cedeu, má qualidade e pressa para inaugurar a obra antes das eleições, segundo um funcionário (heroi) que deve ter sido demitido de uma empreiteira, a um órgão de imprensa (porque sim agora sem o Aecim, ainda que travada e com a boca torta do cachimbo se começa denunciar as obras do período passado) . Bom devido ao espaço nem adentrarei em outros aspectos até mais crueis do governo Aecim. Por ossos do ofício viajo bastante pelo interior de Minas e é pavoroso que em algumas regiões quase todos os equipamentos construídos nos últimos anos se chamam Tancredo Neves (sim é verdade, com aquelas fotografias imensas do velho pintada na parede ou nas quadras) ou Risoleta NEVES. Enfim como gosta de dizer seus puxa-sacos vai ver que o Aecim é mesmo moderno, o problema é que a modernidade abaraçado por ele acabou-se lá pelos anos de 1968.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Dezembro

Quanto tempo sem aparecer por aqui. Quantas coisas aconteceram. Sendo assim, abaixo, algumas coisas significativas deste processo:

Dois poeminhas de minha autoria (primeiro e terceiro)e um POEMA de Carlos Drumond de Andrade:

Poeteiro em Campinas

My Peter,

nestas horinhas que não chegam

para ir ao matadouro de idéias que é a academia

para submeter a graça e a liberdade a ortodoxia

para recomeçar o eterno ciclo das vaidades humanas

- minhas e deles -

para começar o exercício da falsa modestia e de verdadeiro narcisismo

elaboro como poeteiro, estas troças, verdadeira mistura de poema com ...

Carlos Eduardo Marques

 
Agora um poeta de verdade
Carlos Drumond de Andrade e logo abaixo o poema Nossa Relação ou seria Nosso Poema? e não vale a resposta problema é seu...

 
poemas de dezembro, Drumond



Fazer da areia, terra e água uma canção

Depois, moldar de vento a flauta

que há de espalhar esta canção

Por fim tecer de amor lábios e dedos

...que a flauta animarão

E a flauta, sem nada mais que puro som

envolverá o sonho da canção

por todo o sempre, neste mundo
Carlos Drumond de Andrade




Nossa Relação, ou poeminha de horinhas feliz no RU



Eu: Amar, verbo intrasitivo como Você

Quando resolver transitoriar o verbo amar

me procure!!!!!!

viver é infeliz

e você são horinhas de felicidade

em meu dia

Ela: "Vai tomar no Cu".

Carlos Eduardo Marques

Um texto para os companheiros de viagem na disciplina de Patrimônio Cultural que ministrei no curso de Antropologia da UFMG:

Caros colegas de caminhada (é preferível ao termo latim alumnus)
Dirijo este texto também a Ângela Murakami, Igor e a Profa. Deborah Lima.


Donner, recevoir, rendre, Au commencement était le Verbe. Et peu importe qui commence quand les actes et les mots qui les disent ou les font être viennent de si loin, de toute éternité humaine. Jusqu’à nos jours remplis tant de furieux échanges boursiers que de généreux dons du cœur ou du sang.
TRADUÇÃO LIVRE: Dar, receber, produzir. No princípio era o verbo, e não importa quem começa e quando começa as ações e as palavras, elas tentam dizer aquilo que é distante de qualquer eternidade humana. Até hoje preenchida por presentes generosos do coração e de sangue.

Prezadas(os),
Tenho recebido de alguns de vocês, mensagens tão carinhosas e tão generosas, ainda que as vezes tão irreal que não me resta, como nos ensinou o Mestre Mauss, a contra dádiva. Aliás o Dom, dar e recber é exatamente o que fizemos nestes últimos e prazerosos meses. Dei um pouquinho do que me afeta e fui afetado por muito do que aprendi com vocês. Fizemos neste período, um pequeno Kula – “as coisas passam por mim”- nas belas palavras de um colega de vocês, deixamos que os nossos dons circulassem e poderíamos ter feitos mais, poderiamos ter aderido a grandes Potlatch, afinal poucas coisas são tão agonísticas como a festa da troca dos saberes (no plural) como tanto discutimos a respeito do patrimônio.

Desta nossa festa, deste nosso afetar-se ficou não resta dúvida faltando muita coisa, mas “un certain regard” em perspectiva não buscamos o conhecimento totalizante, como nos ensinou o Mestre Weber, este é irreal e mais ainda desnecesário. No fundo penso que caminhamos um pouquinho mais na utopia de uma realidade menos bruta, nos resta como propos outro Mestre K. Marx é modificar o mundo - Os filósofos se limitaram a interpretar o mundo de diversas maneiras; o que importa é modificá-lo.

Para finalizar espero continuar a encontrá-los, como colegas e como amigos. Pois “Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.” Oscar Wilde.

sábado, 27 de novembro de 2010

A Banalidade do Mal

Ando em uma correria tão grande entre viagens, aulas, correções de exercício, fechamento de semestre, uma pesquisa e preparação para outra e mais importante viagem, que para falar a verdade o pouquíssimo de televisão que eu via ficou no passado. No entanto, como ontem fiquei em casa depois de um tenebroso inverno e instigado por um amigo, resolvi me irritar assistindo o Jornal Hoje da Globo, como de praxe nestes momentos, cheguei quase as vias de fato pulmonar. De tanto gritar e reagir ao absurdo da linha editorial da Globo. Há muito tempo não ouvia tanta sandice, tanta idiotice e tantos absurdos e despautérios juntos.
Ah São José da Costa Rica coração civil, me inspire no meu sonho de amor Brasil/ Quero a alegria muita gente feliz/ Quero que a justiça reine em meu país/ Quero a liberdade, quero o vinho e o pão/Quero ser amizade, quero amor, prazer/ Quero nossa cidade sempre ensolarada/ Os meninos e o povo no poder, eu quero ver.

Ao assistir o dito Jornal, nenhuma matéria, debate ou discussão a respeito do conluio Estado/Força CRIMINOSA, NENHUMA PALAVRA SOBRE O CONLUIO FORÇAS POLICIAIS CRIME ORGANIZADO, nenhuma palavra sobre a maldita milicia, esta sim e acima de todos, crime organizado no sentido inclusive weberiano do termo, nenhuma palavra sobre o absurdo dos absurdos a morte de dezenas de cidadãos brasileiros, nenhuma palavra sobre o absurdo da união de forças armasdas e seus equipamentos para a invasão de um território urbano e humano, nenhuma palavra a despeito da própria imbecilidade do uso do termo guerra, ou então sobre as consequencias de uma tal política de tomada de território, nenhuma palavra, nenhuma consideração pela vida humana. O QUE TEMOS VISTO NO RIO É AQUILO QUE ARENDT CHAMOU DE A BANALIZAÇÃO DO MAL. Pior a banalização do mal celebrada e comemorada de maneira midiatica, ‘a polícia tomou o morro”, eu queria era ver a polícia tomar um condominio fechado no Jardim Botanico, ou “então um policial acertou um bandido a num sei quantos metros de distância”, ou então o máximo da desfarcatez transformar manifestações dos atingidos pela Paz em apoio as operações policiais. O que era absurdo tomou ar de dantesco, segundo a mídia os atingidos são os maiores apoiadores de seus algozes. Ora só mesmo sendo um idiota para acreditar nisto. Prestaria um seviço a sociedade, se a imprensa, e se a televisão ao invés de clebrar a banalidade do mal se pussesse em uma posição consciente e cidadã e fosse a fundo no problema, que tal abordar o problema em profundidade e extensão, e não apenas como se fosse algo cíclico a se “comemorar” de tempos em tempos, “mais um morro tomado”. Que tal fazermos uma discussão sobre o aprelho policial, e sua corrupção, o próprio funcionamento do tráfico, o aparelho estatal de desegurança pública herdeira da ditadura e voltada para reação e não para prevenção... enfim ....

SÓ NÃO POSSO ACEITAR SOBRE O RISCO DE ELIMINAR A MINH HUMANIDADE É A CELEBRAÇÃO DA BANALIDADE DO MAL . Só se fosse eu um idiota, um estupido.

domingo, 14 de novembro de 2010

Dádiva de ser um aprendiz

Caminhos de fé. Estranha esta força que marca indelével n’alma uma coisa boa. Inapagáveis sãos os momentos bons, os momentos vividos como pequeninos sabores de amizade, vida, de querer bem e de sentir bem. Maravilhoso é a música, a amizade, a conversa. Pois assim, me senti, no sábado último. Um belo sábado acompanhado por belos jovens. Que bom o vigor da juventude, a pressa em mudar o mundo, a esperança para ser construída, a necessidade de um lugar melhor para se viver. Em resumo, o que escrevi em meu facebook:

Que dia fabuloso. Em dias como hoje reforço minha convicção de que dar aula é uma dádiva. Obrigado aos meus alunos por um dia especial e muito, muito construtivo. Por me tornar uma pessoa melhor.





















Milton Nascimento - Raça - (Especial "A Sede do Peixe")



Porque nossa vitória não será por acidente. Viva a todos nós que sabemos que a luta é conosco mesmo. Porque Semana da Consicência Negra é todo dia é toda hora é todo momento. É construção diária é o não aceitar das atitudes preconceituosas e ou racistas.

Xangô


Xangô é o meu senhor

é a justiça que não me abandona

é a razão que me guia

é a sede de coerência

é a necessidade de verdade

KAO KABICILE

KAO OKE ARO OKE

Carlos Eduardo

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Esperanza Spalding - Ponta de Areia


Lindo. Esperanza Spalding é uma das maiores vozes e musicista da atualidade. E além de tudo e muy bella. Veja aqui ela cantando em português, bela homenagem a nossa música desta norte- americana porreta.

domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma Rousseff Responde a Agripino Maia



Este Video é um dos grandes momentos da nossa Política Recente. Por ele, todo o meu respeito a Dilma Roussef. Ainda que discorde dela em várias questões. A este vídeo minha homenagem a todas as mulheres, a começar por minha mãe, que esta emocionadissima com a vitória de Dilma. Fizemos história novamente. Dá próxima elegeremos uma cidadã ou um cidadão negro.

Marcha das Apurações

Mais alguns números em BH deu Serra por pouco mais de 10 mil votos. cerca de 662 a 651 votos. Em Minas como um todo com 99,93% dos votos apurados, deu Dilma com 58,44% dos votos, ou 6.216.355 votos. ENGRAÇADO VER A MÍDIA CENSURADA DAQUI REBOLAR, REBOLAR E REBOLAR PARA NÃO FALAR QUE ÁECIM PERDEU FEIO AQUI.

No mapa geral nenhuma novidade Dilma ganha de lavada com cerca de entre 65% a 70% dos votos no Norte Nordeste. Ganha tambem no Sudeste, onde ganhou em Minas e no Rio, neste com 100% dos votos ela levou com 60,48% dos votos. E perdeu como esperado em SP, Serra ganha com 54,12% dos votos com mais de 99% dos votos apurados. No Sul deu Serra, como aliás tinha dado ALckimin e no Centro-Oeste um empate técnico com ligeira vantagem para Serra.
Mas um dado interessante no RS empate técnico, com Serra ganhando apenas por cerca de 120 mil votos.
No Ceará Dilma chega a 78% dos votos.
No Goiás deu Serra mas por menos de 45 mil votos, ambos empataram em termos de porcentagem.
Em Pernambuco e Bahia vai dando de lavada Dilma com mais de 75% dos votos.

DILMA PRESIDENTE

Parabéns a Dilma Roussef. Parabéns a militância honesta e de esquerda do PT (cada vez mais rara). Parabéns aos Movimentos Sociais que mesmo aviltado em vários momentos tiveram grandeza de saber escolher o menos ruim. Parabéns aos que querem continuar a mudança. Parabéns as Mulheres Brasileiras. Parabéns a Democracia Brasileira. Parabéns àqueles que não cairam no canto dos alarmistas.

Marcha das Apurações

Amapá, DF e Goiás já tem governadores. PSB, PT e PSDB. Camilo Capiberibe, Agnelo Queiroz e Marconi Perillo.A Paraiba também elegeu Ricardo Coutinho do PSB. No pIauí o PSB também levou com Wilson Martins Com isso o PSB já levou mais 03 estados que se somam a Pernambuco, Ceara e Espírito Santo.

Em Minas Gerais Dilma vai muito bem, melhor votada que na média nacional, mas perde por cerca de 9 mil votos em BH. E ai Seu PIMENTEL, se explique. Como diziamos a 02 anos atrás o Seu Pimentel destruiu o PT de BH, em contrapartida o PT  de Patrus vai bem no interior....pena que isso não signifique nada, e o seu Pimentel-capacho do Aécio vá continuar a nos atrasar.

Em Juiz de Fora, vitória acachpanate de Dilma 78,80 dos votos.

Como esperado com a hegada dos votos do Norte-Nordeste, Dilma aumenta a vantagem. Dilma agora esta com 54,46%  contra 45,54%.

Na zona eleitoral 35, uma das zonas eleitorais da região Sul  de BH deu Serra com 59,53% dos votos. Já na 38 no Barreiro deu Dilma com cerca de 56%. Ou seja, impressiona, na RMBH e nos bairros periféricos deu Dilma com grande vantagem, nas zonas sul, central e outras mais classe média e alta deu Serra com grande vantagem. Ou seja na RMBH os votos se dividiram em termos sociológicos na velha e boa divisão de classe.

Em Conceição do Mato Dentro deu Dilma com cerca de 75,40% dos votos.  Em Diamantina deu Dilma com 69,3% dos votos. Cidades em que já trabalhei ou trabalho.

Com cerca de 92% dos votos apurados no Brasil: Dilma como esparado dispara com os votos do Norte-Nordeste. Dilma com 55,43% lidera com uma diferença de 10% dos votos.

ATENÇÃO MATEMATICAMENTE

                   DILMA ESTA ELEITA. PARABÉNS DILMA.


PARABÉNS AS MULHERES BRASILEIRAS.

Marcha das Apurações

MINAS DÁ VITÓRIA A DILMA COM 95,38% DOS VOTOS APURADOS DILMA GANHA POR 58,28 A 41,78.

Com excessão de Gov. Valadares, Dilma vai ganhando bem em várias cidades como: Ribeirão das Neves, Ibirité, Montes Claros, Uberlandia, Betim, Coronel Fabriciano.

No entanto, Belo Horizonte Dilma vai perdendo. Uma pena que sua cidade não esteja a elegendo. Serra vai ganhando em BH com um pouco mais de 11 mil votos.

No Brasil com cerca de 78% dos votos apurados Dilma vai ganhando com 53,84% dos votos contra 46,16% para Serra.

Marcha das apurações

Boca de urna oficial

Boca de urna para presidência: Dilma Rousseff (PT) com 58% e José Serra (PSDB) com 42% dos votos válidos.

No Amapá vai dando Capiberibe e em Alagoas Ronaldo Lessa. Ótimos resultados.  

Primeiros números Dilma 52,17% Serra 47,83% com 63,4 dos votos apurados.

Marcha das apurações

Com 100% dos votos apurados o DF elegeu Agnelo Queiroz com cerca de 67% dos votos. Com mais de 95% dos votos apurados Perillo é o novo governador de Góias. Em Minas já estao apurados cerca de  80% dos votos. No Brasil cerca de 57% dos votos já estão apurados, votos vindos Sul. Sudeste e Centro-Oeste. Lebrando que falta os votos do Norte-nordeste. Em alguns minutos já teremos os primeiros números. ATENÇÃO NO PRIMEIRO MOMENTO OS NÚMEROS FICARÃO BEM PRÓXIMOS, POIS SÃO VOTOS DE REGIÃO ONDE SERRA VAI BEM. DEPOIS COM A ENTRADA DO NORTE-NORDESTE A VANTAGEM DE DILMA DEVE AUMENTAR.

Marcha das apurações

Bom a esta altura o DF já tem novo governador. Agnelo Queiroz do PT. Com 99% dos votos apurados. Agnelo recebeu 66,15% dos votos.

Em Goias Marconi Perillo do PSDB esta muito perto da vitória. Com 88% de votos apurados, ele lidera comcerca de 7 pontos de vantagem.

BOCA DE URNA INFORMAL DO IBOPE
Há pouco, publicou o UOL: "A pesquisa de boca de urna apurada pelo Ibope neste domingo trará Dilma Rousseff à frente do tucano José Serra com folga. Segundo a Folha apurou, Dilma recebeu 57% dos votos e Serra, 43%."

sábado, 30 de outubro de 2010

Parabéns aos Protestantes

Hoje se comemora o inicio da Reforma Protestante, declarada por Martin Lutero. Portanto, parabéns aos reformados históricos, graças a eles podemos desenvolver a literatura em linguas locais, desenvolver a hermeneutica, a tolerãncia, a imprensa, a diminuição da promiscuidade religioso-política...ops, parece estranho mas é isto mesmo, se hoje os petencostais e neo-petencostais assustam com suas plataformas radicais e intolerantes, não confudam-os com os históricos: metodistas, luteranos, presbiterianos, batistas, que entre outros avanços no caso brasileiro ajudaram a combater as injustiças sociais, a ditadura, a desiguladade social, fizeram de suas Igrejas lugares mais democráticos e menos sexistas.
Para ver uma critica aos neopetencostais, e o resurgimento de uma Ig. Reformada nos moldes mais próximos dos defendidos por Lutero, recomendo o link abaixo:

A poucas horas do fim do Brasil

Primeiro, uma justificativa, viagens de pesquisa e outros afazeres me tomaram todo o tempo. Daí a ausência do blog.


Estamos a poucas horas do segundo turno das eleições presidenciais brasileiras. Para um certo grupo político, caso se confirme os prognósticos eleitorais, a poucas horas do fim do Brasil (veja vídeo anexado ao post) para entender melhor e retorne depois ao texto. Caso o vídeo não funcione, clique no link, não percam pois senão fosse uma tragédia o vídeo é bastante hilário: http://www.youtube.com/watch?v=pQg5cbMyisU Pensei até em analisa-lo, por aqui, mas vou ser honesto, não tive saco. Mas adiantando fiz um joguinho e se, com base no vídeoe:
E se a Dilma realmente resolvesse tarifar as Igrejas....Seria ótimo.
E se a Dilma realmente entrasse em conflito com a Igreja Católica conservadora e de direita...Seria ótimo.
E se Serra se auto exilasse nos EUA....advinhem
E se os movimentos sociais exigesem nas ruas melhorias sociais...seria ótimo.
E se a Dilma fechasse a Folha, o Estadão e a Veja, ai seria pessimo, pois como se sabe no interior defunto ruim não vale tanta vela.
Agora se Você quer rir um pouco da situação insolita que o Serranos colocou, recomendo os links a seguir: muito bons. Um deles é uma série de vídeos produzidos por alunos da UnB denominado Pq Voto Serra. http://www.youtube.com/watch?v=Gd1nx2Joa0Q (é só digitar no youtube votoserrapq que vcs acham vários vídeos excelentes)

E o outro é um cídeo feito por uma conhecida. Tucano safado/ só no capital privado:
http://www.youtube.com/watch?v=fn34k6eOa2M

- Tudo indica que Dilma será eleita Presidente. A PRIMEIRA MULHER A PRESIDIR A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Sim em maisculo e gritado, mesmo para os que não são fãs da moça, como eu, mesmo para aqueles que não se setem assim tão representado por sua ideologia ou por seus modos, suas posições, trata-se de um momento histórico. E disto devem estar a se roer os DEMO-TUCANOS, em 08 anos o PT fará história duas vezes. Então não desprezemos e nem diminuamos a historicidade deste momento.
Dilma Presidente é também um reconhecimento as mulheres, as bravas e fortes mulheres brasileiras ainda infelizmente vitimas da violência do machismo, do sexismo e mesmo de violência fisica. As mulheres que são as chefes de família, que cada vez mais cuidam de seus filhos sozinhas. Bom neste caso, fico feliz por Dilma, neste caso vejo que é um pouco também de várias mulheres que conheço, como por exemplo, minha mãe que chegam lá.

- Serra, este se apequenou de tal modo, que  fica dificil até de comentar: cometeu todos os erros que alguém poderia fazer. Foi demagógico nas promessas irresponsáveis, hipócrita na simpatia fajuta e abjeto nas táticas baixas que adotou. Usou e abusou da violência, permitiu e apoiu que sua mulher dissesse que  Dilma gosta de “matar criancinhas” foi um horror. Fez-se de agreddo e agrediu nossa democracia.

-PT PSDB: DEVEM REVER SUAS POSIÇÕES política não é vale tudo, não são somente acordões, cargos e boquinhas. Aliás esta é a desgraça atual do Brasil. Tenho dito a uns 08 anos isto, nosso problema é que no geral, no varejo e nas coisas ruins PT e PSDB se assemelham demais...aliás por isso uma luta tão ferenha. Lógico que isto não significam que ambos são de todo a mesma coisa, não são, políticas especificas como para minorias e outras demonstram isto. Mas no geral se aproximam no que temos tido de pior na vida política. Como me disse uma colega em troca de mensagem: "Historicamente o PT está se tornando o PSDB, que por sua vez se tornou o PMDB, que já se parece com o PFL (DEM)... (Não se esqueça que o mensalão começou no Governo Azeredo, a reeleição no mandato do FHC)... É como a velha Quadrilha de Drummond. "João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém."
Ao que completei: DEM esta voltando a ser ARENA, ou seja abertamente golpista. Ainda bem que nós ao contrário deles todos ainda amamos alguma coisa que é um país melhor.

-pós-post: como disse no Facebook a um ex-aluno da Faculdade de Direito que leciono (momentaneamente afastado) ter sido contra a ditadura e ter pegado em armas para combate-la não é motivo de depreciação ao contrário deve ser motivo de galhardia. Aos que acusam Dilma de ser guerilheira eu afirmo, Oxalá jamais retornemos a um processo ditatorial, mas se este infortunio nos atingir Oxála tenhámos pessoas corajosas o suficiente para até mesmo empunhar armas para combater a boa luta.
-Um segundo pós-post: o PSSDB nasceu com um partido moderno de centro-esquerda. Um partido ético, a favor do capital mas com melhorias sociais (Welfare state), um partido democrático e a favor das liberdades, com defesa de minorias, um partido ético que se livrava da corrupção do PMDB. E se tornou agora de uma vez por todas, um partido de direita duro, inflexivel, intolerante, abraçou o atarso, fez coro as infâmias e defendeu o sectarismo religioso, o machismo, e outros ismos, escondeu suas realizações, seus antigos membros, etc.

domingo, 17 de outubro de 2010

Serra do Bem e Marina do....

Continua burlesca a campanha no Brasil de um lado São José Serra e do outro a irmã Marina Silva. Vamos por parte:
do primeiro, faço minhas as plavras do Janio Freitas na Folha hoje:

Janio hj na Folha

Quem não está com Serra não é do bem, é a sugestão da sua carteirinha de associado a Cristo. Tal como os que não professavam, antes do golpe, posições conservadoras, eram (ou são) nacionalistas, ou defensores da Petrobras e de reformas estruturais. Todos "perigosos comunistas", gente do mal, negadora de Deus. Fase que... tanto custou ao país superar.
E que a caravana comandada em Goiás por Serra, ostentando e beijando um terço, lembrou como imitação da Marcha com Deus pela Família e a Liberdade, puxada em Rio e São Paulo pelo reverendo da CIA, padre Payton, nos preparativos finais para o golpe.

Bem como concordo com Gaspari no Globo de hoje, que lembra que Serra chega atrasado 46 anos na MARCHA COM DEUS PELA FAMÍLIA. Seria triste senão fosse um escárnio o que o Serra faz com sua propria história. Par o novo Serra, só posso dizer Pai perdoi-os eles não sabem o que fazem.

Da parte de D. Marina Silva temos o óbvio, mas que ainda assim é chocante: a neutralidade.
Alguns momentos são decisivos, e penso que esta decisãoda Marina a desautoriza a qualquer candidatura futura. Que alternativa é esta que não se posiciona. Não se poscionar é concordar com o Paz no Campo, a neutralidade e pró Serra. SINCERAMENTE NÃO SE POSICIONAR É O FIM, NÃO POSSO JAMAIS VOTAR EM ALGUÉM QUE LAVOU AS MÃOS. PIOR AINDA DIANTE DE UM CANDIDATO QUE FALA ABERTAMENTE EM SEU PROGRAMA SER FAVORÁVEL AO MOVIMENTO PAZ NO CAMPO...para quem nao sabe o Paz é um movimento racista, machista, homofobico, contra as minorias e RADICALMENTE CONTRA OS DIREITOS HUMANOS...

A candidatura Dilma não me agrada enm um pouco, alianças idem, PT idem...mas diante dos rumos do segundo turno, continuo a entender que não existe espaço para neutralidade...este é o meu ponto, entenderia apesar de discordar que ela apoiasse o Serra e explicasse pq mas ficar neutra...

PÓS-POST
Posição do PSOL, partido em que votei “NENHUM VOTO EM SERRA”
Em reunião da Executiva Nacional realizada nesta sexta-feira, o PSOL decidiu manter independência em relação aos dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições presidenciais: José Serra (PSDB) e Dilma (PT). No entanto, o partido manteve oposição frontal à candidatura tucana, declarando-se unitariamente a posição de “Nenhum voto a Serra”.


Neste segundo turno, mantemos firme a oposição frontal à candidatura Serra, declarando unitariamente “NENHUM VOTO EM SERRA”, por considerarmos que ele representa o retrocesso a uma ofensiva neoliberal, de direita e conservadora no País.


A posição do PSOL afirma que o partido será “oposição de esquerda e programática” a qualquer governo, seja encabeçado por Dilma (PT) ou por Serra (PSDB). “Não há por parte destas [candidaturas do PT e do PSDB] nenhum compromisso com pontos programáticos defendidos pelo PSOL”


terça-feira, 12 de outubro de 2010

N. Sra. Aparecida, eleições, Jesus de Nazaré, os juízes e médicos brasileiros e o aborto

Feriado de N. Sra. de Aparecida, padroeira do Brasil, pelo menos do Brasil Católico, este ano, tal feriado ganhou uma nova dimensão, desde que, como disse certo cronista, fundamos a República Fundamentalista do Brasil. Nesta República, os cristãos e, diga-se de passagem, os bons cristãos, ditam as regras e nós os demais, cristãos ruins e não-cristãos devemos obedecer sob a ameaça de irmos para o inferno. Estranho tem sido este começo de primavera, onde uma questão, sim importante. Uma questão sim de ordem política, se encontra resumida a posições fundamentalistas de um grupo. Ora o debate sobre o aborto deve ser um debate e, não um monologo. Deve-se apoiar em questões de vários matizes, inclusive a religiosa, mas não pode se assentar somente nela. Deve ser plural e diverso, pois na pluralidade e na diversidade é que podemos nos argüir e nos questionar. Pode e deve ser tema político mas deve ser tema de uma grande política e não de uma política pequena, rasteira. Deve-se acima de tudo ser debatido, para além da via religiosa, por seus matizes culturais, econômicos, educativos, de saúde publica, de direitos individuais e coletivos, pelo aspecto dos direitos humanos. Mas o que se vê é apenas um apequenar do debate levado a cabo, por dois candidatos, que se mostram menor do que o cargo que almejam ocupar. Que se mostram demagogos, visto que, no fundo, no fundo defendem hoje uma idéia da qual tinham certas dúvidas ou objeções no passado. Tanto um como o outro ao ceder ao fundamentalismo, sujam suas biografias, apelam para uma saída fácil e nos submetem a um caminho perigoso que é aquele ditado pela fé. Como disse Obama, em sua campanha a presidência no celebre debate com os religiosos, a America não é mais uma nação crista, apenas crista é também uma nação judia, islâmica, budista, ateia, agnóstica e o governo do EUA deve se dirigir a todas as nações norte-americanas, falta algo desta grandeza em nossa campanha. O mesmo Obama neste cerebre discurso conclamava aos norte-americanos cristãos a lerem a Bíblia, pois segundo ele, existia varias leituras e vários cristianismos. A mesma bíblia do deuteronômio e a bíblia do Sermão da Montanha. Pois bem, seguindo o conselho de Obama, vamos à bíblia, aquela que com certeza não representa o Jesus dos Fundamentalistas, pois o Jesus de Nazaré os desagrada em grande monta, devem preferir o Jesus Cristianizado dos poderosos e dos poderes.

Ao contrario da sede de ódio, vingança, acusações e julgamentos que estamos assistindo, em Mateus, Jesus é cáritas e misericórdia é a fundação de um mundo novo. O mundo da compreensão e do afeto. Eis que:

Mateus capitulo 05

38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.
39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
40 E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;
41 E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.
42 Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.
43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.
44 Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;

Ou Mateus capitulo 07

1 NÃO julgueis, para que não sejais julgados.
2 Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
3 E por que reparas tu o cisco que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
4 Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
5 Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o cisco do olho do teu irmão.
*****
Em pesquisa coordenada pela Unicamp, entre os 1.148 juízes que responderam a questionários enviados pelos Correios, 207 (19,8%) relataram que já tiveram parceiras que engravidaram "sem querer". Nessa situação, 79,2% abortaram.Das 345 juízas que participaram do estudo, 15% disseram que já tiveram gravidezes indesejadas.Dessas, 74% optaram pelo aborto.

Apesar de não representar a opinião da maioria dos magistrados (só 14% deles participaram da pesquisa), o trabalho é o primeiro a retratar a opinião pessoal daqueles que operam as leis sobre o aborto, tema que ganhou força no debate eleitoral.

Na avaliação da antropóloga Debora Diniz, professora da Universidade de Brasília, o dado revela uma questão básica sobre temas moralmente sensíveis: uma coisa é como as pessoas agem e conduzem suas vidas, a outra é o que elas consideram moralmente correto responder sobre o tema. "Aos 40 anos, uma em cada cinco mulheres já fez aborto no Brasil. Se perguntássemos a essas mesmas mulheres se elas são favoráveis ao aborto, a resposta seria incrivelmente diferente e contrária ao aborto", afirma Diniz, também pesquisadora da Anis (Instituto de Bioética Di reitos Humanos e Gênero).

Incoerência? Para a antropóloga, não. Ela explica que temas com forte regulação moral, em particular pelas religiões, geram uma expectativa nas pessoas de haver respostas "corretas", que indicariam que elas são "pessoas boas"."Cria-se uma falsa expectativa de julgamento moral do indivíduo. Por isso, um plebiscito sobre aborto é algo desastroso. As mulheres abortam, seus companheiros as ajudam e as apoiam, mas ambos serão contrários à legalização do aborto." Hipocrisia? Na opinião do juiz João Ricardo dos Santos Costa, vice-presidente de direitos humanos da AMB, sim. "A sociedade é hipócrita e individualista. Não conseguimos nos colocar na condição do outro."

Ele provoca. "Até padres quando se veem em uma situação em que suas parceiras engravidam optam pelo aborto para manter a sua integridade religiosa [permanecer na igreja]. Os juízes são como todas as pessoas. Têm suas vivências e cargas de preconc eitos", diz ele. A pesquisa com os magistrados e promotores, publicada na "Revista de Saúde Pública", se baseou em questionários enviados a 11.286 juízes e 13.592 promotores, por meio das associações que representam as categorias. A taxa de resposta entre os juízes foi de 14%, e entre os promotores, de 20%.

Seis anos atrás, o médico Anibal Faúndes, professor aposentado da Unicamp e coordenador do estudo com os magistrados e promotores, coordenou uma outra pesquisa com seus colegas de profissão, os ginecologistas e obstetras. Um total de 4.261 profissionais responderam a questionários enviados pela federação que representa a categoria (Febrasgo). Um quarto das médicas e um terço dos médicos relataram já ter enfrentado uma gravidez indesejada. A maioria (80%) optou pelo aborto. Mesmo entre os profissionais para os quais a religião era muito importante, 70% escolheram interromper a gravidez. Quando a questão era a gestação indesejada de uma paciente, 40% dos médicos disseram já terem ajudado a mulher (indicando profissionais que faziam o aborto). A taxa subiu para 48% quando se tratava de um familiar e de quase 80% quando se tratava da sua parceira. "As mais profundas convicções se rendem frente a circunstâncias absolutamente excepcionais. Todos somos contra o aborto, mas há situações em que ele é um mal menor", diz Faúndes.

sábado, 9 de outubro de 2010

Lena Horne - Stormy Weather/If You Believe


A damme acima, falecida este ano, mais especificamente em amio. Lena Horne morreu aos 92 anos. Pelo vídeo acima, percebe-se a grandeza fabulosa desta singer. Mas a vida de Horne vai muito além dos microfones e das telas, pois que foi também atriz de Holywood. Lena foi acima de tudo uma grande ativista. Horne pelo sistema segregacionista norte-americano desde cedo sentia-se sem lugar, pois que evidentemente negra para todos os whites era branca demais para os negros norte-americanos. Mesmo assim nunca teve dúvida de sua importância e da necessidade de sua militância pelas causas negras. Assim na segunda guerra mundial, Lena foi cantar para as tropas, mas fechou a boca quando quiseram que cantasse para uma plateia segregada.“Ou convidam os ‘brothers’ ou não canto.” Enfrentaria outras lutas, ano mais tarde tentaram impedi-la de morar em um bairro nobre de Holiwood por ser negra. Seu vizinho de frente o lendário Humphrey Bogart assim reagiu: quem estiver incomodado pela presença da Lena Horne, venha acertar as contas comigo. Fim da historia. Nos anos 60 protestou em casa ao lado de Martin Luther King. Cantou na monumental Marcha em Washington, do discurso “I have a Dream”, e participou de outro protesto no sul, ao lado dele, uma semana antes de ser assassinado. Ou seja foi grande artista, grande mulher, grande militante. The best singer.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Pitacos finais, por ora, sobre o primeiro turno

A cantilena chata sobre o aborto continua a nos aporrinhar. Voltamos aos anos 60, agora Serra é a versão atrasada da TFP. Lamentável.

Particularmente tenho muito interesse em entender o voto em Marina e, digo isso, como um sujeito politicamente atrasado que vota no PSOL porque efetivamente acredita no progrma do PSOL. Assim sendo, penso que, e somente penso, ou seja, conversa de boteco, que Marina recebeu o voto conservador esclarecido comum nos EUA, acho que ela esta longe de ser utopia (as idéias que ela defendem podem até ser utópicas mas ela não, aliás eu estive em um congresso na Amazonia de pluralismo juridico e antropologia e os intelectuais tinham marinado, mas os movimentos sociais não e inclusive criticava ela ferozmente pela aliança como dono da Natura, que é acusado de biopirataria), ela é o discurso ecocapitalista, aquele da nova era, aquele que acredita que a VALE e os grandes empresários são politicamente corretos, ambientalmente capazes e culturalmente dispostos a apoiar um país mais justo. Tudo balela, continuo sendo, um radical das liberdades quero um país sem homofobia, sem sexismo, sem machismo, com liberdade de expressão (maís do que esta cantilena da mídia de liberdade de imprensa que não tem nada de livre pelo comando dos grandes grupos corporativos) com o direito de as pessoas decidirem livremente sobre o aborto (do qual sou favorável) da descriminalização dos movimentos sociais, da descriminalização da maconha, de um pluralismo jurídico tal qual Bolivia, Canada, Equador onde as minorias tem efetivamente direitos, reforma agraria, etc. E neste caso Marina, Serra e Dilma não representam nenhuma utopia... 



segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A marcha das apurações

Os números abaixo sofrerão pequenas modificações principalmente nas bancadas, mas nada muito significativo.
Em relação as presidenciais, voto é sempre ato individual, mas uma pequena inferência nos permitirria acreditar que boa parte dos votos dados a Marina migrarão para Dilma, o fato é que com excessão do Rio onde Marina navega em uma onda que é mais antipetista do que verde, é mais Lebolon do que ecológica, nos outros estados os números indicam que onde Marina foi bem, Dilma também foi ou vice-versa o que indicaria uma vontade grande anti-PSDB. Mas de todo modo, voto é voto. Por outro lado, penso que pouco importa que caminho tome o PV, o PV em si não tem força, mas Marina sim e uma declaração de voto dela pode ser essencial. Como escrevi ontem, penso que o apoio de Marina não deve ser algo automático e sim fruto de um debate e de um compromisso minimo com bandeiras da candidata. Mas como disse ontem também estranharei muito e mesmo passarei a desconfiar de Marina caso ela apoie o Serra. Um caminho pode ser a neutralidade. Um caminho aliás que demonstraria uma visão de futuro foi deste modo que o PT se afirmou como partido. Ainda ontem após votar no INCRA do Acre, seu colégio eleitoral, Marina se dizia emocionada em estar naquele lugar, pois foi ali que ela ficou várias vezes acampada com companheiros e mesmo enfrentou a violência da polícia, são frases como estas que não autorizaria a principio um apoio a Serra. De todo modo, estou entre os que acham que segundo turno e continuidade do primeiro e não nova eleição, portanto, Dilma ainda que simbolicamente derrotada, foi sim materialmente a vitoriosa, faltaram cerca de 3% dos votos, ela necessita receber, a grosso modo (não matematicamente dizendo) apenas 1/6 dos votos de Marina. Ademais tudo indica que nestas alturas não haverá migração grande de votos entre Serra e Dilma. Na verdade, o segundo turno é (ou seria) uma boa oportunidade para o debate e para a democracia, mas o que temo é exatamente pelo oposto, teremos mais cerca de 30 dias de baixaria, denuncismo, pequenos golpes? de todo modo, penso que em alguma medida o brasileiro será convidado a opinar sobre 02 governos e ai teremos a chamada prova dos três. Da minha parte de ex-petista, de eleitor da esquerda antiquada e ultrapassada mas que segundo o Plinio fala para o futruro e os jovens, e como diria um antigo governador de Minas, estou onde sempre estive, na hipótese de uma vitória de Dilma, farei como há 04 anos atrás votarei em branco, no caso de uma ameaça real de Serra sou Dilma. Afinal tucanos pelo menos desta estirpe nunca mais.